Farofa de legumes

Farofa de legumes

Farofa de legumes

Ideal para acompanhar carnes e aves, em assados e churrascos. Não existe uma medida exata dos ingredientes, basta bom senso, tamanho da fome e quantidade de comensais!

Ingredientes

Bacon em pedaços

Alho e cebola picados

Ovos

Linguicinha fina

Ervilhas congeladas

Cenoura ralada

Azeitonas picadas

Farofa Yok pronta ou farinha de mandioca ( usei a pronta)

Modo de preparo:

Em uma frigideira frite primeiro o bacon e a linguicinha picada, depois junte os alhos picados e a cebola. Deixe dar uma corada e junte a cenoura. Deixe cozinhar um pouquinho para que não fique muito crua. Acrescente os ovos batidos e mexa suavemente. Por último junte as azeitonas, as ervilhas e a farinha. Se ficar muito seca junte um pouquinho de azeite. Acerte o sal, a pimenta do reino e polvilhe com salsinha.

Bolinho de bacalhau

bacalhau

200 grs de bacalhau desfiado (sem sal)
1 colher de azeite
1 dente de alho
½ cebola picadinha
cheiro verde
2 batatas cozidas e amassadas
1 ovo
farinha de rosca

Para retirar o sal , deixe o bacalhau de molho em água, na geladeira por pelo menos 24 horas.
Refogue o alho e a cebola no azeite. Junte o bacalhau desfiado, o cheiro verde e se necessário coloque mais sal e pimenta. Deixe esfriar. Vire numa tigela e misture 1 ovo, as batatas espremidas e farinha de rosca até dar o ponto de enrolar (não precisa ser muita).
Faça bolinhas com a massa, para facilitar polvilhe um pouquinho nas mãos. Frite em óleo quente até dourar.

A receita original foi tirada do site Mais Você, com o sugestivo nome de Bolinho de Bacalhau Sem Erro. E não é que ficou ótimo??

Pão de queijo especial

pão de queijo mineiroTodos dizem que o “meu” pão de queijo é o melhor do mundo, será?  Só sei que faz sucesso até com os exigentes franceses… Na verdade a receita aprendi com minha mãe (mineira), que aprendeu com minha avó e que sofreu algumas adaptações, principalmente quanto às medidas que antigamente eram feitas em “prato fundo” ou “pelo vinco”. Vamos a ela:

Ingredientes

1 quilo de polvilho azedo de boa qualidade
1 copo (americano) de água
1 colher (sopa) de sal (pode parecer muito mas pode acreditar!)
1 copo de óleo de cozinha
1 copo de leite
4 ovos grandes
300 grs. de queijo de Minas curado (na falta vai o que mais se parecer com ele, vale até misturar um pouco de parmesão) ralado no ralo de buracos (o que faz criar casquinhas ao assar)
Orégano ou linguiça calabresa para misturar na massa (opcional)

Modo de preparo:

Numa bacia grande (de cozinha, rs…) coloque o polvilho e o sal dissolvido no copo d água. Mexa com as mãos para quebrar os grumos. Enquanto isso coloque para ferver o óleo e o leite e depois despeje sobre o polvilho, para escaldar. Deixe esfriar um pouco e acrescente os demais ingredientes, sempre mexendo com a mão (agora é melhor uma só). Se quiser variar os sabores separe um pouco da massa e acrescente a linguiça picadinha ou o orégano. Limpe as mãos com uma colher para facilitar enrolar os pães. Faça bolinhas da massa, com as mãos umedecidas em um pouquinho de óleo e coloque num tabuleiro. Leve ao forno pré aquecido (+ para quente) a aproximadamente 200 graus, até crescer e ficar moreninho.

Dica: como o é melhor comê-lo quentinho então sugiro que congele a massa restante e faça várias fornadas, para isso enrole como mostrado acima (umedecendo as mãos no óleo) e coloque os pães num tabuleiro que caiba no congelador, podem ficar bem juntinhos. Leve no freezer de um dia para outro, no dia seguinte passe-os para um saquinho próprio para congelados retirando o ar. Para assá-los basta aquecer bem o forno e coloca-los ainda congelados.